Informativo
EmpresaÁreas de AtuaçãoProcessosArtigosNewsLinks InteressantesEntre em Contato
Edição 73, 10 de setembro de 2008.

GONÇALVES, RUANO, SANT'ANNA E SCHREINER - ADVOGADOS ASSOCIADOS, especializado em Direito Bancário e Empresarial veicula este newsletter quinzenalmente, propondo uma seleção de notas, decisões judiciais e artigos que sejam de interesse da comunidade dos prestadores de serviços jurídicos aos bancos e financeiras.

Artigo

Planejamento Estratégico em Escritórios de Advocacia

Nos dias de hoje, independentemente do ramo de atuação, vivemos um momento onde pequenos diferenciais nos tornam competitivos ou não, é fato que os clientes querem ser encantados e que constantemente estes são assediados pela concorrência. Portanto, estar preparado para isto é extremamente importante.

Ainda escutamos alguns empresários, dizendo que se conseguem grandes feitos no improviso ou de última hora, isto até ocorre, mas não há como se solidificar no mercado contando com o fator sorte, é necessário planejamento.

À medida que uma empresa cresce em tamanho e complexidade, cresce também o leque de decisões e ações, forçosamente tomadas ou executadas diariamente, que têm relevância estratégica e de longo prazo. A partir de determinado ponto, somente um plano estratégico pode permitir analisar e avaliar corretamente estas decisões e ações.

O Planejamento Estratégico é um meio para se atingir um fim e talvez sua maior utilidade, enquanto plano, resida em inspirar as pessoas, modificando as suas atitudes diante dos problemas e guiando-as através de caminhos nem sempre convergentes.

O escritório de advocacia que pretende ter excelência na prestação dos seus serviços precisa reunir certas habilidades empresariais e gerenciais específicas e bem definidas. Através da implantação do Planejamento Estratégico, os advogados, enquanto dirigentes de uma empresa, poderão atingir seus objetivos com vista a enfrentar o crescimento da demanda por serviços jurídicos mais especializados, oriundos do fenômeno da globalização, do avanço tecnológico nas comunicações e das mudanças do perfil da atividade econômica.

O Planejamento Estratégico visa à qualidade e o crescimento saudável e totalmente sustentável, sua importância no crescimento e evolução de grandes empresas é uma forma organizada de direcionar os esforços dos colaboradores, dando a estes, também uma visão de para onde caminhamos.

Para tanto, são necessários definir sete pontos: Visão, Missão, Valores, Fatores-Chave de Sucesso, Objetivos Estratégicos, Estratégias e Plano de Ação.

Visão, que é a imagem que esta possui do seu futuro, projetando este com entusiasmo e otimismo, sem poupar esforços, mais respeitando sempre seus recursos para a realização deste sonho.

O enunciado de Visão deverá ser:

Missão, a própria palavra nos leva a finalidade ou motivo de existência, portanto, a Missão consiste na declaração escrita da Empresa de seus objetivos para com seus colaboradores, clientes e o mercado a que pertence como um todo.

A missão de uma empresa deve responder a três perguntas básicas:

Primeiramente para definirmos a visão e missão será importante realizar uma análise externa, identificando o que poderá ser um ameaça ou uma oportunidade, assim como uma análise interna onde veremos nossos pontos fracos e pontos fortes, após estas verificações naturalmente surgirão nossas definições.

Valores que representam à razão de ser empresa, isto é, sua identidade e suas crenças.

Exemplos:

Fatores-Chaves de Sucesso são os atributos que a empresa deve necessariamente dispor, para ser bem sucedida em seus propósitos.

Objetivos estratégicos que são os alvos, metas desejadas que serão alcançadas pela empresa juntamente com seus colaboradores é o momento em que se define o que deve ser feito.

Estratégias caminhos adotados pela empresa para alcançar os objetivos estratégicos definindos, como deverá ser feito.

Plano de ação dividindo-se as metas define-se, quem realiza estas e para quando.

Não há como pular etapas é uma escada de sete degraus, só se chegará a excelência, através desta, deve-se trabalhar para que cada degrau alcançado não seja perdido e consequentemente o sucesso virá.

Apostando no potencial que existe dentro de nossas próprias empresas, que muitas vezes está encoberto por uma nuvem de acomodações que invadem nossas rotinas, desenvolver as pessoas significa investir, qualificar, oportunizar. Descobrir potenciais, colocar as pessoas certas nos lugares certos a fim de torná-los mais felizes e, conseqüentemente, melhorar seus resultados.

Deve o escritório ter um plano de carreira:

Um líder eficaz é aquele que consegue atingir resultados positivos, através do desempenho de sua equipe. A gestão de pessoas é a principal tarefa do líder para alcançar os resultados desejados por um escritório. Como um gestor, ele tem a função de motivar e incentivar a equipe, fazendo com que as pessoas produzam, tornem-se cada vez mais capazes e adquiram confiança. A liderança, como se sabe, é uma competência, que, com treinamento e determinação, é possível de se desenvolver a cada dia.

Tudo isso faz parte do processo de melhoria constante que necessitamos implantar em nossos escritórios. Tornar nossos negócios rentáveis, atingir resultados e metas impostas pelo mercado faz com que utilizemos ferramentas fundamentais nesta conquista de novos clientes e satisfação permanente dos já conquistados.

Para os escritórios continuarem a prover serviços de qualidade para seus clientes, eles devem desenvolver e implementar práticas empresariais, de gerenciamento e de supervisão para a complexa e dinâmica natureza do ambiente jurídico. Muitos sócios e associados, entretanto, não foram treinados para pensar e se comportar como pessoas de negócios, gerentes ou supervisores. Faculdades de Direito se mostram geralmente com pouca iniciativa na preparação de seus graduandos para assumir essas responsabilidades e os advogados costumeiramente não possuem interesse ou tempo para adquirir tais habilidades.

O Planejamento Estratégico se mostra como uma ferramenta eficaz na busca da solução de tais problemas, bem como do desenvolvimento futuro do negócio como um todo, da melhora da performance administrativa, da otimização dos recursos, humanos, financeiros e estruturais, assim como do estreitamento das relações com os clientes.

Resta, portanto, demonstrado que os conceitos, ferramentas e metodologias de Planejamento Estratégico são perfeitamente aplicáveis à rotina gestora dos escritórios de advocacia.

Rosélia Pereira de Moraes
Bacharel em Direito
Funcionária do Escritório de Advocacia
Gonçalves, Ruano, Sant'Anna e Schreiner - Adv. Ass

Process
Base da página
Praça Parobé, 130 | 5° andar - Ed. Dabdab | Centro, Porto Alegre/RS | 90.030-170 | (51) 2108-3535 | goncalves@goncalvesadvogados.com.br
Criado e desenvolvido por lgdesign